Header Ads

Notícias de Última Hora

Amigos realizam feijoada beneficente para ajudar a jornalista Bruna Souza


O evento será em prol da mãe da jornalista Bruna Souza que foi diagnosticada com um câncer raro, que atinge a medula óssea

Bruna Souza é jornalista amazonense e, recentemente, descobriu que a mãe dela, dona Marina Souza, foi acometida com Mieloma Múltiplos (câncer que atinge a medula óssea). Desde o dia 16 de setembro, as duas iniciaram o tratamento em Brasília, no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal. Dona Marina deve passar alguns meses na capital federal, onde deve fazer um transplante autôlogo de medula.

A mãe da jornalista não é aposentada e não pode mais trabalhar por conta da doença, que enfraquece todos os ossos. O risco de quebra da estrutura óssea é grande e os especialistas solicitaram repouso total. Bruna é filha única e a mantenedora da casa. Ela precisa acompanhar a mãe durante o tratamento, que deve durar, no mínimo, seis meses. Elas precisam de dinheiro para se manter em Brasília, arcar com parte do tratamento que não é coberto pelo Serviço Único de Saúde (SUS). O objetivo é passar por tudo isso com o mínimo de preocupação financeira. Alguns amigos e colegas de profissão resolveram realizar uma feijoada beneficente para ajudá-la.

O evento será neste domingo (30), no Clube Nacional, localizado na rua São Luiz, 456, Adrianópolis, e a feijoada custa apenas R$10. Doações também podem ser realizados diretamente na conta corrente 0599524-8, agência Bradesco 0482, em nome de Bruna de Souza Ferreira.

Sobre a doença 

O mieloma múltiplo é um câncer que afeta a medula óssea. Ele se caracteriza pelo aumento do número de plasmócitos, um tipo de célula que produz imunoglobulina, proteína que participa do sistema de defesa e que combate os agentes causadores de infecção, como as bactérias ou os vírus.

De acordo com a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, a doença tem maior prevalência em pessoas idosas, em geral, maiores de 65 anos. Entretanto, a incidência da doença em indivíduos mais novos está aumentando. Mais de 2% dos doentes com este tipo de câncer tem menos de 40 anos quando diagnosticados.


Não pode ir na feijoada? Tem Vaquinha online também 

Bruna aderiu a vaquinha online, onde é possível arrecadar dinheiro para a causa nobre. Ela informou que a quantia vai ajudar no tratamento, transporte e alimentação durante os meses de tratamento na capital brasileira. “A feijoada é uma ação que surgiu do sentimento solidário dos amigos e colegas do jornalismo que me conhecem e gostam da minha mãe.  Eles conhecem a minha luta e se prontificaram a ajudar. De pouco em pouco, nós podemos chegar na meta”, disse Bruna.

Ela continua: “Precisamos muito da sua contribuição e pode ser de qualquer valor. Claro que também peço seu apoio na divulgação do link da vaquinha. Se puder compartilhar com seus amigos e redes sociais, eu serei eternamente grata”. 

Participe da Vaquinha clicando Vaquinha para Bruna Souza

Nenhum comentário