Header Ads

Notícias de Última Hora

Revisão de contratos altos é a saída para investirmos com mais qualidade na Saúde, aponta Dra.Mayara


Para a deputada, o dinheiro iria para as áreas mais necessitadas da saúde como o abastecimento de medicamentos e recursos humanos

A redução dos contratos altos e alvos de investigação pela Polícia Federal foi um dos pedidos da presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputada Dra. Mayara (PP), ao secretário de saúde e governador em exercício, Carlos Almeida. Segundo a parlamentar, essa é uma das medidas fundamentais para direcionar os investimentos em áreas que realmente precisam.
“Temos que começar a revisão de contratos pelo serviço de Microempreendedor Individual (MEI), responsáveis pela vigilância e manutenção dos hospitais. Alguns são superfaturados, por isso, precisamos deixar de gastar com estas terceirizadas e investir em pontos críticos, como, a falta de medicamentos, insumos e a contratação de profissionais. Assim, vamos ter uma gestão melhor”, afirmou Mayara.
Para se ter uma ideia, de acordo com a equipe técnica de saúde, em 2012 eram 15 cooperativas médicas que prestam serviço. Hoje, esse número passa dos 150. Em reunião, nesta quinta-feira (28), na Assembleia, com integrantes da Comissão e demais deputados, Carlos Almeida admitiu os problemas de gestão de contratos. “Nós estamos fazendo os levantamentos e a cada dia aparece algo novo. Hoje temos duas situações essenciais para resolver: o abastecimento de medicamentos e insumos e o pagamento dos profissionais”, pontuou o governador em exercício.


Segundo a deputada, o secretário trouxe um planejamento embasado e detalhado para 2019, mas um ponto ainda precisa ser esclarecido. “As colocações do secretário foram importantes, mas uma questão ainda precisa de uma resposta: quando as unidades hospitalares vão ter os itens vitais para atender a população”, questionou.
Durante o encontro de hoje, várias ideias surgiram como: a disposição de dois andares do Hospital Delphina Aziz para ampliar o atendimento dos pacientes com H1N1, informatizar o sistema e melhorar a logística dos medicamentos. “Essa inclusive tem sido minha bandeira, precisamos tirar a responsabilidade do Estado e passar para as prefeituras. Assim, vamos diminuir os gastos e ter mais poder de investimento no setor”, concluiu.
Depois da conversa de hoje, a Secretaria Estadual de Saúde (Susam) se comprometeu com a Comissão, de enviar mais documentos e informações sobre o sistema. Segundo a deputada Mayara, só depois de todas as análises, o relatório será concluído e medidas poderão ser tomadas para resolver o grave problema da Saúde Pública do Amazonas.

Fotos: Dheizo Lemos

Nenhum comentário