Header Ads

Notícias de Última Hora

Polícia Civil orienta comerciantes a ficarem atentos às necessidades dos consumidores


Em razão do Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, comemorado no dia 15 de março, a Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Eduardo Paixão, titular da Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon), orienta os comerciantes amazonenses a prestarem maior atenção às necessidades dos consumidores e tratarem melhor os clientes dentro dos estabelecimentos comerciais. De acordo com a autoridade policial, o alerta ocorre em razão de análises realizadas pela equipe da especializada às denúncias e reclamações que chegam à unidade policial pelos clientes.
“Precisamos entender que os consumidores estão estudando as marcas e querem, inclusive, saber se as empresas estão alinhadas às suas novas demandas e necessidades. Por isso, gostaria de ressaltar que a Decon não é inimiga dos empresários, mas sim defensora da relação comercial entre a empresa e o cliente”, explicou Paixão.
A partir de demandas dos próprios consumidores, a autoridade policial elenca algumas dicas que podem melhorar o atendimento oferecido aos clientes:
1 – Compras por dispositivos móveis
“As pessoas querem consumir via dispositivos móveis. Por isso, deve ser imprescindível apostar em estratégias que descompliquem as entregas e evitem golpes online”, disse Paixão.
2 – Atendimento humanizado
“As conexões humanas são valorizadas à medida que as pessoas se sentem mais sozinhas. Uma vez que os varejistas investem em tecnologia de inteligência artificial e experiências digitais, a importância da conexão humana será um diferenciador fundamental paras as marcas”, relatou o titular da Decon.
3 – Credibilidade da marca
Conforme a autoridade policial, a equipe tem notado que os consumidores têm questionado o que é real e o que é propaganda enganosa. A partir disso, a confiança é um importante fator de estímulo do consumo.
4 – Preocupações com sustentabilidade
O delegado Eduardo Paixão ressalta que o público tem procurado mais produtos duráveis, sustentáveis e que possam ser revendidos. O preço baixo é conhecido por causar prejuízo aos consumidores, por esse motivo, quando o assunto é consumo, as pessoas procuram fazer a coisa certa.
5 – Oportunidade no idoso hipossuficiente
De acordo com Paixão, esta é uma oportunidade importante para os varejistas, afinal, basta fazer alguns ajustes no espaço da loja para receber bem esse grupo demográfico. Remover barreiras físicas e melhorar a mobilidade, instalando rampas e alargando corredores e entradas, por exemplo, pode ter um impacto positivo nas vendas. Conforme o delegado, o idoso é um consumidor fiel e hoje frequenta as redes sociais para elogiar a empresa.
6 – O prazer da experiência
“As pessoas estão deixando de gastar em coisas para investir em experiências. E isso tem sido notado. O processo de descoberta de produtos também parece ter mudado para sempre. Os consumidores de hoje deixam de ir às compras, mas ao mesmo tempo, nunca deixam de fazer compras, já que estão sempre conectados a aplicativos móveis e redes sociais”, relatou o titular da Decon.

Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.

Nenhum comentário