Header Ads

Notícias de Última Hora

Projetos inovadores de uso consciente da água são destaques em evento da Seduc-AM


Iniciativas de alunos da rede pública foram apresentadas em evento que marca o Dia Mundial da Água

Criatividade para solucionar desafios cotidianos na preservação da água. Os experimentos desenvolvidos na temática por alunos de escolas da capital foram destaques na abertura das atividades da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM) do Dia Mundial da Água, na manhã desta sexta-feira (22/03).
Realizado no Centro Cultural Aníbal Beça, o evento contou com a presença de alunos das Escolas Estaduais Elisa Bessa e Raimundo Nonato Magalhães e teve parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA).
O tema central da abertura, realizada pela Coordenadoria de Meio Ambiente da Seduc-AM, foi “Políticas Públicas: água potável e saneamento”. O evento iniciou com uma palestra da professora doutora Ellen Andrade, do laboratório de saneamento da Ufam, seguida pela apresentação dos alunos da Escolas Estadual Jairo da Silva Rocha e Centro de Ensino de Tempo Integral Engenheiro Sérgio Pessoa, que relataram as experiências desenvolvidas em sala de aula para solucionar desafios relacionados à água nas escolas onde estudam.
Kassio Iano Oliveira, 15, da Escola Estadua Jairo da Silva Rocha, iniciou a apresentação do seu projeto um jeito inusitado: convidou todos os participantes a fazerem os passos da “dança da chuva”. O estudante compartilhou os resultados do projeto de captação de água da chuva desenvolvido por ele e outros colegas, que despertou na turma a consciência ambiental.
“Sempre gostei de matemática e ciências, mas nunca tive muito contato com os temas de meio ambiente até começar o projeto. No começo, a gente não imaginou que ele ia ser aplicado na prática e gerar tanto resultado, mas deu super certo! Nosso sistema irriga a horta da escola e muitos alunos se interessaram em participar e cuidar da água dentro e fora da escola”, comentou o estudante.

Plateia


As iniciativas foram apreciadas por uma equipe de professores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), da Ufam e pelo secretário de Educação, Luiz Castro, e pelo secretário adjunto da capital, professor Bibiano Filho. Na ocasião, os alunos convidaram o titular da pasta para compor a mesa, apresentando os projetos nos moldes de um evento científico.
“É fascinante observar a capacidade de vocês. Esses projetos são precursores de soluções tecnológicas que podem ser utilizadas pela sociedade e pelo governo em suas políticas públicas. Vamos trabalhar para que haja cada vez mais oportunidades, estímulos e apoio para desenvolver projetos, fortalecendo o programa Ciência nas Escolas”, afirmou Luiz Castro.
O evento contou ainda com participação do conselheiro Júlio Pinheiro, à frente do Departamento de Meio Ambiente do Tribunal de Contas do Estado, que ressaltou a importância do desenvolvimento de ações de educação ambiental nas escolas para formar “ecocidadãos”.
“Conhecer iniciativas assim nos deixa muito entusiasmados porque mostram o enorme potencial da educação ambiental, um passivo único para transformar alunos em ecocidadãos, que são vigilantes na questão da proteção ao meio ambiente. Nossos alunos precisam ser cada vez mais apoiados para desenvolver essas ideias. Daí podemos ter grandes cientistas”, comentou.
A abertura foi acompanhada por cerca de 120 alunos das Escolas Estaduais Elisa Bessa e Raimundo Nonato Magalhães, da zona leste, que foram acompanhados por professores de diversas disciplinas no evento. A manhã de atividades foi encerrada com a doação de mudas frutíferas para os alunos, que poderão plantá-las nas escolas e em casa.


Fotos: DIVULGAÇÃO/SEDUC

Nenhum comentário