Header Ads

Notícias de Última Hora

Dra Mayara solicita que Susam revele a real situação do estoque de medicamentos no Amazonas


Na manhã desta segunda-feira (8), a parlamentar presidiu Audiência Pública que contou com a presença do secretário de saúde Rodrigo Tobias


Abastecimento dos medicamentos, contrato de Organização Social (OS) com o Governo do Estado, na ordem de R$172 milhões para o Hospital Delphina Aziz, revisão dos gastos com cooperativas, regionalização do interior e discussão da Participação Programada Integrada (PPI), foram alguns dos assuntos debatidos com o secretário estadual de saúde, Rodrigo Tobias, durante Audiência Pública, nesta segunda-feira (08), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

A reunião foi uma iniciativa da presidente da Comissão de Saúde e Previdência, deputada Dra. Mayara Pinheiro Reis (PP).

De acordo com a parlamentar, a pauta inicial era a apresentação do 3º Relatório Quadrimestral de Prestação de Contas de 2018. Mas, como a saúde clama por medidas urgentes, outros assuntos como a falta de insumos e remédios ganharam força nas três horas de reunião.

Antibióticos essenciais como a Amoxilina Sulbatram ainda estão em falta nas principais unidades hospitalares. “Por isso, voltei a cobrar do secretário uma explicação, até amanhã (09), da real situação do estoque na Central de Medicamentos do Amazonas (CEMA). Também apresentei uma proposta para que o sistema de distribuição seja informatizado e descentralizado seguindo o modelo utilizado no Paraná”, explicou Dra Mayara, ressaltando que essa proposta somada a autonomia dos gestores de hospitais, pode agilizar o abastecimento destes produtos.

Outros pedidos da comissão à Susam foram respostas às dispensas de licitação, o pagamento dos recursos do FTI, além do cenário do Delphina Aziz. Há poucos dias no cargo, Rodrigo prometeu analisar todas as demandas e detalhou a situação do hospital da Zona Norte de Manaus.

“Tudo preciso ser feito de forma articulada e planejada. Temos um cronograma  de ações; 27 % da capacidade instalada para abril,  47% em maio,  70% para o mês de junho e 100 % com o hospital funcionando na capacidade total. Inclusive com a volta da realização dos transplantes”, falou Rodrigo.

Sobre o contrato que tem gerado tanta discussão, Dra. Mayara afirmou que a documentação ainda será analisada pela Casa e uma nova Audiência Pública irá debater a questão de forma mais ampla.

“Após este estudo, vamos ter uma ideia mais clara de como está o contrato e quais medidas este órgão fiscalizador vai tomar. A data para esta reunião deve ser na segunda quinzena de maio”,  disse a parlamentar.

No que tange a discussão da PPI e o fortalecimento dos polos no interior do Estado, o secretário admitiu colocar estes tem estas temas como prioridades nesses quatro anos na Susam. “ Isso sem dúvida pode ajudar em um maior controle social da saúde, no fortalecimento da atenção básica, e principalmente no fortalecimento da saúde nos 61 municípios”, colocou.

Participaram também da Audiência,  os deputados membros da Comissão Dermilson Chagas (PP), Dr.Gomes (PRP), Ricardo Nicolau (PSD) e Wilker Barreto(PHS).

Nenhum comentário