Header Ads

Notícias de Última Hora

“Saúde pública no interior do Amazonas está um caos”, afirma Dermilson Chagas


Após denúncia recebida de um vereador do município de Maraã sobre o não funcionamento de aparelhos de ressonância, raio X, mamógrafos e ultrassonagrafia em hospitais públicos desde janeiro deste ano, por falta de manutenção, o deputado Dermilson Chagas (PP), criticou no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) na manhã desta quinta-feira (1), a falta de iniciativa do Governo Estadual em resolver esse e outros problemas da saúde pública do estado.

De acordo com o parlamentar, devido a ausência do aparelho que realiza a ultrassonografia, ele foi informado de que uma paciente havia perdido o seu filho. “Essa é a realidade da saúde no interior. Esse é o fato que temos que conviver todos os dias, observar uma mãe perder o seu bebê pela falta de gestão do Governo do Amazonas. Isso é crime”, disse.

Dermilson ainda diz que em Manaus, a situação é “tão ruim quanto no interior”, pois, o Amazonas está vivendo um caos total na saúde pública. “Nós vemos um governador ir a público afirmar que está tudo bem. Mas pelo visto a saúde que está bem é a dele que está indo para São Paulo realizar exames médicos, enquanto isso uma mãe perde o seu filho porque não tem aparelho adequado”, afirmou.

O parlamentar critica também os contratos superfaturados que o Governo está fazendo para administração em hospitais e não é visto nenhuma melhoria. “Esse convênio de mais de R$ 100 milhões pagos para uma ONG administrar o hospital Delphina Aziz superfaturado, é um absurdo. E tem mais, estão querendo fazer a mesma coisa com o hospital Francisca Mendes. O Governo vai encerrar o contrato com a empresa Unisol e vai chamar outra e fazer uma proposta milionária. É isso que o Governo tem de proposta na área de saúde, superfaturar e acabar com a saúde”, salientou.


Foto: Alberto César Araújo /Aleam

Nenhum comentário