Header Ads

Notícias de Última Hora

Josué Neto diz que liberação de verbas para combater queimadas foi feita após "cascudo" de Macron


O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, deputado Josué Neto, afirmou durante entrevista ao site No Amazonas é Assim que a liberação de verbas por parte do governo federal foi feito após o presidente da França, Emannuel Macron, ter dado um "cascudo" no presidente Jair Bolsonaro.

"Não tenho a menor dúvida de que o presidente Bolsonaro só liberou as verbas para o combate às queimadas na Amazônia só foram feitas após o Macron (presidente da França) ter dado um cascudo nele. Senão as verbas não viriam", afirmou Josué Neto.
O deputado também reafirmou a sua defesa pelo modelo Zona Franca de Manaus e disse que o ministro da Economia, Paulo Guedes, sempre que pode ataca o modelo. "Em reuniões com a bancada amazonense ele tem um discurso. Mas sempre que tem a possibilidade, ele ataca o modelo, dizendo que é deficitário, que tem muita isenção fiscal. Mas esquece que é o modelo que mais preserva a floresta Amazônica", disparou o presidente da Aleam.

Pré-candidato à prefeitura de Manaus no ano que vem, o parlamentar ainda falou sobre mobilidade urbana, salientando que é preciso ter uma modernização no sistema de transporte coletivo. "Estamos pelo menos 40 anos atrasados em relação ao restante dos grandes centros. Já deveríamos ter outros modais como metrô e há interesses de investidores estrangeiros como os chineses, que poderiam gerir por 20 ou 30 anos o sistema", concluiu.

Nenhum comentário