Header Ads

Notícias de Última Hora

Deputados apresentam 18 Projetos direcionados às crianças do Amazonas


Deputados estaduais da 19ª Legislatura da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) protocolizaram na Mesa Diretora da Casa, até o dia 2 de outubro, dezoito Projetos de Lei Ordinária (PLs) direcionados ao público infantil. Seis proposituras apresentadas são relacionadas à saúde das crianças amazonenses, o que corresponde a 33% do total. O resultado dos números da produção legislativa, em pouco mais de oito meses de mandato, é fruto de levantamento realizado no Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (Sapl) do Parlamento.

Um dos Projetos em tramitação no Legislativo institui a realização do teste do bracinho em crianças a partir de três anos de idade, durante consultas pediátricas na rede pública de saúde no Estado do Amazonas. A prática consiste na aferição da pressão arterial dos pequenos pacientes nos atendimentos regulares com o médico especialista. De acordo com o PL nº 595/19, de autoria da líder do governo na Aleam, deputada Joana Darc (PL), o objetivo do procedimento é rastrear, diagnosticar e prevenir, nos meninos e meninas, a hipertensão arterial, doenças cardíacas e renais e complicações em retina.

A proposta ainda assegura o direito de a criança ser encaminhada para atendimento especializado, bem como para a realização de exames complementares, quando na aferição da pressão arterial se detectar alterações no organismo da pessoa em desenvolvimento. O texto também faculta ao Poder Executivo realizar campanhas de conscientização sobre os problemas decorrentes da hipertensão infantil, em conjunto com as demais campanhas informativas relacionadas à saúde da criança.

De acordo com Joana Darc, o Projeto, além de prevenir o público infantil de algumas doenças, proporcionando-lhe uma vida mais saudável, acarretará, ainda, em longo prazo, na diminuição de gastos públicos no setor de saúde do Estado. “É um Projeto que a gente espera que se torne realidade, e vamos lutar por isso aqui na Assembleia Legislativa”, afirmou a deputada. Ela entende que a iniciativa é algo simples, mas que ainda não está na rotina dos atendimentos de saúde no Amazonas. “Se isso passar a existir, com certeza teremos uma futura população de adultos mais saudáveis”, previu a parlamentar.

Outro PL importante para as crianças do Amazonas, e que se assemelha ao da deputada Joana Darc, é o de nº 563/19, do deputado Carlinhos Bessa (PV). A propositura institui o Programa de prevenção contra a hipertensão e aterosclerose em crianças, a ser implantado em creches e escolas de ensinos fundamental e médio. De forma concreta, o Projeto prevê que profissionais da área de saúde afiram, gratuitamente, a pressão arterial dos garotos e garotas e, em caso de descoberta de pessoas hipertensas, que as orientem sobre as providências e os cuidados indispensáveis a ser adotados no combate e controle da doença.

Na avaliação do deputado, é fundamental identificar a manifestação da patologia no seu início, sobretudo na fase pueril do paciente, para que se possa fazer um tratamento eficiente, que venha eliminar, ou manter controlada a enfermidade. “Nós percebemos que fazendo um trabalho dentro das escolas, que leve à constatação de algum tipo de doença, principalmente aquela voltada à hipertensão, é possível realizar um tratamento melhor, e, com isso, remediar muito mais a quantidade de pessoas doentes no futuro”, afirmou Carlinhos Bessa.

Também preocupado com a saúde das crianças, o deputado Felipe Souza (Patriota) apresentou o PL nº 457/19. O texto assegura às crianças nascidas na rede hospitalar e demais estabelecimentos de atenção à saúde de gestantes do sistema público de saúde do Estado do Amazonas o direito ao teste de triagem neonatal, na modalidade ampliada. Em sua redação, o parlamentar esclarece que o referido teste tem o propósito de tornar possível o diagnóstico precoce de doenças, e que o mesmo deve ser aplicado no momento da alta hospitalar, independentemente das condições de saúde do recém-nascido. O procedimento consiste em uma série de exames, como o teste do pezinho ampliado, tipagem sanguínea, teste da orelhinha, teste do coraçãozinho e teste do quadril.

Felipe Souza informou que o teste de triagem neonatal já existe em vários estados do Brasil. Segundo o deputado, é um procedimento que sai muito mais em conta para os cofres do estado, e é eficaz na prevenção de doenças em crianças. “Prevenir para evitar que se desenvolva qualquer tipo de doença é muito mais barato do que tratar qualquer enfermidade, que é muito mais caro”, alertou o parlamentar. Ele argumentou que se o PL for aprovado, transformado em lei e tiver plena eficácia, irá surtir grande efeito em problemas cruciais, como a superlotação de hospitais, e reduzirá despesas significativas da máquina estatal.

Para o contador Mário Sérgio de Oliveira, pai de duas crianças, é extremamente louvável que os deputados estaduais estejam voltando o olhar para um segmento da sociedade “que será o amanhã do País”. “Fico muito feliz em estar sabendo dessas iniciativas da Assembleia, principalmente quando se trata da assistência à saúde dos nossos filhos”, disse Mário. A auxiliar administrativa Carmem Medrado de Alcântara também aprovou a pauta de trabalho dos parlamentares para o público mirim. “Espero que muito mais venha a ser feito daqui pra frente, pois o cuidado com a vida e a saúde de uma criança é uma coisa sagrada”, declarou a mulher, que é mãe de três crianças.
Fonte: Edvanildo Lobo/Aleam
Foto: Danilo Mello/Aleam

Nenhum comentário