Header Ads

Notícias de Última Hora

Murad Aziz, irmão de Omar Aziz, é condenado a cinco anos de prisão na operação “Maus Caminhos”; Lino Chíxaro pegou quatro anos e meio


O empresário Murad Aziz, irmão do senador Omar Aziz (PSD), foi condenado a prisão, decorrente da operação “Cashback”, a quarta fase da operação “Maus Caminhos”, que investiga um desvio milionário dos cofres públicos do Estado do Amazonas na área da saúde, deflagrada em outubro de 2018.

Murad foi condenado a cinco anos de prisão e uma multa no valor de R$ 343, 4 mil. A juíza Ana Paula Serizawa, da 4ª Vara Federal do Amazonas, foi a responsável por dar a sentença.

Ana Paula informou na decisão que Murad soube da operação por meio de uma fonte, até o momento, desconhecida. Ele chegou a ocultar seus bens da Polícia Federal comprometendo o andamento das investigações.

Absolvição

No entanto, a juíza Ana Paula absolveu Jader Pinto, Gilberto Aguiar e o médico Mouhamad Moustafa. O trio foi acusado de compartilhar informações sigilosas da operação “Cashback” em setembro de 2018.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Gilberto mandou informações para Jader em uma rede social usando um perfil fake no nome de “Pablo”. Com isso, Jander enviou as informações para os investigados na “Cashback”, principalmente Murad Aziz.
A juíza infirmou que não é possível dizer que Jader avisou Murad acerca das investigações.

Condenação de Lino Chíxaro.

Além de Murad Aziz, o advogado e ex-diretor-presidente da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás, Lino Chíxaro, também foi condenado a prisão pela juíza Ana Paula Serizawa em decorrência da operação “Cashback”.

Lino foi condenado a quatro anos e três meses de prisão e uma multa no mesmo valor aplicado para Murad Aziz. Juntos eles somam nove anos de prisão.

Defesa

Murad Aziz chegou afirmar à juiz Ana Paula Serizawa que é inocente e que não entendeu porque era investigado. A defesa de Murad chegou a dizer que “as acusações do MPF são suposições e fantasiosas”.

Já Lino Chíxaro afirmou que ele e sua esposa tinham conhecimento de boatos da operação “Cashback”, mas não sabiam o momento exato que ela seria deflagrada.

Operação ‘Maus Caminhos’

Deflagrada em 2016, a operação ‘Maus Caminhos’ investiga um desvio milionário nos cofres da saúde do Estado do Amazonas. O médico Mouhamad Moustafa é apontado pela Polícia Federal (PF) como líder e principal suspeito das ações ilícitas.

Segundo a PF, o esquema desviou R$ 104.859.301, 65 dos cofres públicos, gerando um rombo milionário no orçamento do Estado.

Além de Mouhamad, Amin, Murad, Mansur e Nejmi Aziz, ligados ao senador Omar Aziz (PSD), também são investigados na operação junto com o ex-governador José Melo (Sem Partido).

Nenhum comentário