Header Ads

Notícias de Última Hora

Assembleia Legislativa do Amazonas é o 1º lugar no Ranking Geral de Controle Interno do MPC


Assembleia Legislativa é o órgão do Amazonas com maior controle interno de contas 

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) está em 1º lugar e é um dos poucos órgãos do Estado que ficou com o conceito elevado no Ranking Geral de Controle Interno de órgãos estaduais do Ministério Público de Contas do Amazonas (MPC-AM). O presidente da Casa Legislativa, deputado Josué Neto, atribui o resultado a qualificação e valorização dos servidores, eficiência na administração e aplicação dos recursos e o cumprimento de metas.

"Muito desse resultado está ligado a qualificação dos nossos servidores, que é contínua  através da nossa Escola do Legislativo. Quando se tem um controle interno bem estruturado é possível evitar erros, aproveitar melhor os recursos e reverter tudo isso em melhores serviços para nossa população", afirma Josué Neto.

A coordenadora de Transparência, Acesso à Informação e Controle Interno do MPC-AM, Evelyn Carvalho, afirma que esse ranking serve para auxiliar o gestor na execução de sua administração, evitando que problemas ocorram durante administração de determinado órgão público.

"Essa pesquisa é um Raio-X na administração pública, que permite ao MPC-AM saber se os gestores estão contribuindo para que suas ações sejam conduzidas de forma legal, econômica, eficaz e efetiva", disse Carvalho.

Ranking Geral - Órgãos Estaduais

1º - Assembleia Legislativa do Amazonas - 1006 - Elevado
2º Tribunal de Contas do Estado - 900 - Elevado
3º Governo do Estado - 827 - Elevado
4º Tribunal de Justiça do Amazonas - 815 - Elevado

Escola do Legislativo

Neste ano, a Escola do Legislativo Senador José Lindoso recebeu a Medalha de Honra ao Mérito da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11).

Para Josué Neto, esse reconhecimento se deve pela modernização e dinamismo da Escola do Legislativo. "Qualificar o servidor público é, sem dúvida melhorar o serviço público", explicou o presidente da Casa Legislativa.

Nenhum comentário