Header Ads

Notícias de Última Hora

Desembargadora suspende decreto de Wilson Lima que proibia o transporte fluvial


A desembargadora federal Maria do Carmo Cardoso, do Tribunal Regional Federal da 1ª. Região, acatou no domingo (29/3) pedido da União e suspendeu o decreto do governador Wilson Lima que proíbe o transporte de passageiros no Amazonas por 15 dias. A decisão da desembargadora derrubou a liminar da juíza federal Jaiza Fraxe que tinha decidido manter o decreto do governador. Na decisão, a desembargadora sustenta que só o Governo Federal pode decidir sobre tráfego nos portos.

Com o decreto, Wilson Lima pretendia conter a expansão do novo coronavírus para o interior do Estado, que tem seis casos em seis municípios com casos confirmados (Manacapuru 2; Parintins 2, com uma morte; Itacoatiara 2; Boca do Acre 1; Santo Antônio do Içá 1 e Anori 1), além do prefeito de Barcelos e do vice-prefeito de Presidente Figueiredo que testaram positivo para coronavírus.

O Amazonas tem 3,3 casos para cada 100 mil habitantes, taxa maior do que de São Paulo que registra 3,1 infectados por 100 mil habitantes. O Amazonas apresenta a quinta maior taxa por habitante do País, perdendo apenas para o Distrito Federal, Acre, Ceará e Rio de Janeiro. A menor taxa é do Pará com apenas 0,2 casos por 100 mil habitantes. (Veja tabela divulgada pelo Ministério da Saúde).

Em contrapartida, o Amazonas está entre os estados com as menores taxas de ocupação de UTIs com coronavírus. Enquanto Mato Grosso do Sul e Minas Gerais já tem ocupação de 90%, o Amazonas tem 61%, abaixo inclusive da taxa nacional que é de 78%.

Nenhum comentário