Header Ads

Notícias de Última Hora

“Momento é de encontrar o equilíbrio econômico e social”, afirma Josué sobre pandemia


O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto disse, nesta quinta-feira (26), durante Sessão Ordinária Virtual, que o momento é de encontrar equilíbrio econômico e social para combater a pandemia de Coronavírus (Covid-19) no Estado sem prejudicar a economia do Amazonas.

Para o parlamentar, o momento é de isolamento, principalmente para o grupo de risco, mas também é necessário pensar em alternativas para a economia, trabalhadores autônomos e empresas.

"O momento agora, como foi tratado por todos, é exatamente de encontrar o equilíbrio, encontrar essa linha tênue, entre o que a gente pode fazer para que a economia não diminua por conta da pandemia do Coronavírus", afirmou o presidente.

Josué Neto destacou que a economia, assim como a saúde, precisa de atenção do Poder Público e lembrou o crescimento econômico registrado antes da pandemia. "A economia do país vinha crescendo nesses últimos 13 a 14 meses, vinha crescendo muito. A própria Zona Franca de Manaus tinha tido recordes de exportação até 20 dias atrás e o Amazonas foi o Estado que mais cresceu economicamente na indústria, então, esse momento é o momento do equilíbrio, momento de a gente entender do que tem de bom no Governo do presidente Bolsonaro: a economia", disse o parlamentar.

De acordo com Josué, outra pasta importante no atual Governo Federal é a justiça e o combate a violência, através do Ministro Sérgio Moro. "Isso são duas áreas que também são prejudicadas pela pandemia do Coronavírus porque 95% da população vai sofrer muito economicamente e o que pode acontecer com isso é o caos social, onde vai se gerar muita violência e muitas mortes. A gente sabe que a partir do momento que a população não tem recursos para fazer as suas compras, corremos o risco de ver pessoas para fazer saques", explicou o presidente, que lembrou casos que aconteceram na Argentina e Venezuela devido a problemas na economia.

Isolamento social

Para Josué, a sociedade deve cumprir ainda no prazo de 10 a 15 dias o isolamento social para não aumentar o número de casos de coronavírus na capital e no interior do Amazonas.

 "É importante ficar atento porque a gente entende também se nós acabarmos com todas as atividades da sociedade estará promovido o caos social e piora ainda toda uma sociedade. Precisamos de união dos poderes, a gente precisa de equilíbrio, precisa de uma agenda unificada. O que nós estamos fazendo hoje aqui, promover isso com a classe jurídica, empresários, trabalhadores, igrejas, para a gente tentar compreender melhor o que está acontecendo", concluiu o presidente da Aleam.

Nenhum comentário