Header Ads

Notícias de Última Hora

Coronavírus já está em 51 bairros de Manaus e secretário faz apelo dramático para ficarem em casa


Em apenas uma semana, vírus saiu de uma dezena de bairros e está em todas as zonas da capital


As autoridades de saúde do Estado fizeram um apelo dramático às pessoas para não saírem de casa. É que o número de casos da Covid-19 está aumentando rapidamente no Estado. Em apenas 20 dias, o número de casos saiu de 1 registrado no dia 13 de março, para 229 em 2 de abril. Em Manaus, onde existem 205 casos confirmados, o novo coronavírus se espalhou por toda a cidade e há registro em 51 bairros. Adrianópolis continua sendo o bairro com maior número de infectados, seguido por Ponta Negra (16), Parque Dez (13), Tarumã (8), Planalto e Distrito Industrial com 5 casos cada e Flores, Aparecida, Corado e São Francisco com 4 casos. A doença foi registrada na Compensa, Raiz, Nova Esperança, Santo Agostinho, Colônia Terra Novo, Colônia Santo Antônio, Lagoa Azul, Nova Esperança, Bairro da Paz, Cidade de Deus, Jorge Teixeira, Gilberto Mestrinho e Zumbi dos Palmares.


O apelo dramático é porque as autoridades de saúde constataram que a população relaxou na quarentena e o movimento nas ruas cresceu muito nos últimos dias. Nessa quinta-feira foi registrado engarrafamento em várias avenidas, entre elas Ephigênio Sales e Humberto Calderaro.

Com o aumento do número de casos tanto na capital quanto no interior, o secretário de Estado da Saúde, Rodrigo Tobias, e a presidente da Fundação de Vigilância em Saúde, Rosimary Pinto, temem pela saturação das unidades de saúde do Estado nas próximas semanas com tantas pessoas nas ruas. As compras dos equipamentos, especialmente ventiladores mecânicos, da China foram suspensas. Amazonas só tem 69 leitos de UTI exclusivos para pacientes com a Covid-19.

Síndromes respiratórias

Um dos problemas atualmente enfrentados é que paralelamente aos casos de Covid-19, o Amazonas registra uma epidemia de Síndromes Respiratórias Aguadas Graves, (SRAGs) que tem praticamente os mesmos sintomas da Covid-19 (febre, dor de garganta, dor no corpo e dificuldade de respiração). No período de novembro a março foram notificados 500 casos com características de SRAGs, com 45 mortes.

Vírus ataca mais os jovens no Amazonas

Outra importante característica do novo coronavírus é que no Amazonas ele está atacando mais pacientes jovens. 83,8% dos casos são pacientes entre 20 e 59 anos – 42,4% na faixa etária de 20 a 39 anos e 41,4% entre pessoas de 40 a 59 anos e apenas 12% dos casos são de pessoas acima de 60 anos. Os três pacientes que foram a óbitos até a manhã desta sexta-feira eram pessoas com menos de 60 anos.

7 comentários:

  1. De onde vcs tiraram essa pesquisa ?
    Está totalmente o inverso do resto do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Amazonas, diferente dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, onde há predominância de casos confirmados, proporcionalmente tem menos população idosa. Em consequência a população mais jovens são as mais acometidas. Na verdade, todos estamos em risco, seja para contrair a doença e não desenvolver sintomas, ficando apenas como "fator de transmissão" ou para efetivamente adoecer e correr sério risco de morrer. Não há manipulação de dados para conseguir mais recursos do governo federal. O que há é a preocupação com toda a população, principalmente PROFISSIONAIS DE SAÚDE que a cada dia, dado ao grau de exposição, são contaminados e OBRIGATORIAMENTE afastados de suas atividades. Diante deste cenário, se a população não ouve a clamor das autoridades sanitárias, o cenário futuro poderá ser muito tenebroso pois, inevitavelmente teremos o colapso do sistema público (e privado) de saúde, pois haverá uma demanda incontrolável de pacientes adoecendo gravemente em "curto espaço de tempo" e não haverá estrutura suficiente para SALVAR VIDAS.
      Diferente das pessoas que estão expondo suas opiniões anonimamente sem conhecimento de causa, tendo por base o que ouvem dizer nas mídias sociais, chegando a suposições, até políticas, equivocadas, informo que meu nome é WAGNER COSME MORHY TERRAZAS - Sanitarista da FVS-Fundação de Vigilância em Saúde.
      Por favor, quem puder nos próximos 15 dias, pelo menos, FIQUE EM CASA, mesmo não estando no tradicional grupo de risco.

      Excluir
  2. O difícil é acreditar na informação do governo. Agora toda pessoa que vai a óbito foi o CV, não tem mais ninguém morrendo por outro motivo.
    Todos os médicos, falam que abaixo de 60 só morre se tiver outro problema de saúde. Tem como esclarecer isto?
    Esse alarme não seria pra pedir mais recurso? Os governadores só visam isto!

    ResponderExcluir
  3. Também achei muito estranhos, estes dados...🤔

    ResponderExcluir
  4. Do dia 02 para o dia 03, foram quantos casos?

    ResponderExcluir
  5. A pesquisa de amostragem é interessante, contraria todas as amostragem no mundo inteiro.Há um erro na pesquisa no que tange as proporcionalidades que de certo têm que dá obrigatóriamente 100%. E ela tá dando só 95,80%.

    ResponderExcluir
  6. Eles têm que mostrat os números de casos confirmados, quantos já foram curados, número de mortos,Porquê pra ter até um contener aí no Delfina é pra acabar isso não tem muita lógica, se estão usando esse vírus pra pedir mais dinheiro do governo Federal, tá foda, espero que Bolsonaro não ceda como eles querem

    ResponderExcluir