Header Ads

Notícias de Última Hora

Em meio a pandemia, governo Bolsonaro demite presidente do CNPQ


Órgão é o principal financiador de bolsas de pesquisa científica do país e vem sofrendo reduções de orçamento


O governo do presidente Jair Bolsonaro demitiu o presidente do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico),  João Luiz Filgueiras de Azevedo, nesta sexta-feira (17) A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União e ocorre em meio a pandemia de coronavírus.

O CNPQ é o principal órgão de fomento a pesquisa do país e Filgueiras tentava se articular para impedir o esvaziamento do órgão. O gestor não foi avisado com antecedência de sua demissão, e abandona projetos em andamento. O órgão chegou a financiar, no ano passado, 84 mil bolsas de pesquisa em todo o país.

Quem assume o cargo é Evaldo Ferreira Vilela, ex-reitor da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

O CNPQ é ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI), comandando pelo astronauta Marcos Pontes, professor e o primeiro brasileiro a ir ao espaço sideral.

Pontes vem tendo atuação apagada no governo, justamente em um período em que o país e o mundo mais voltam suas atenções para pesquisas científicas. Existe uma corrida para encontrar uma vacina ou remédio eficaz contra o coronavírus. No ano passado, o CNPQ teve forte redução em seu orçamento destinado para a compra de equipamentos.

Nenhum comentário