Header Ads

Notícias de Última Hora

Onde tudo é longe e Difícil: A remota Atalaia do Norte na luta para proteger urbanos e indígenas isolados.


Um dos municípios que não tem casos confirmados do Covid-19, Atalaia do Norte irá ampliar o Plano de Contingência e Enfrentamento do Covid-19 original para se manter zero contágio.


Desde março, quando começaram a ser registrados casos na capital, o prefeito Nonato Tenazor instituiu através de decreto municipal, o Plano de Prevenção e combate al Covid-19, onde foram implantadas duas barreiras sanitárias, uma no Porto da cidade, que é uma barreria sanitária fluvial, pois é nossa principal via de transportes. outra na BR-307, que dá acesso às áreas indígenas.

"Nós colocamos técnicos de enfermagem fazendo triagem, da vigilância sanitária e técnicos de combate a endemias da secretaria de saúde para fazer testagens e, se for o caso, colocar em quarentena monitorada, explicou Jucélia Graça, secretária de Saúde de Atalaia do Norte.


O município não tem casos suspeitos e nem confirmados. "Temos 41 pessoas em isolamento, pois chegaram de Manaus e Santo Antônio do Içá. Elas assinam um termo de compromisso e ficam em monitoramento. Apenas uma pessoa que está apresentando sintomas, mas não é de coronavírus, explicou Jucélia.

De acordo com o prefeito Nonato Tenazor, há um cuidado muito especial com as populações indígenas, pois o município possui a maior população indígena isoladas do mundo no Vale do Javari.


"Nosso objetivo é proteger os munícipes e também os indígenas isolados. Ajudamos da melhor forma, cedendo profissionais da saúde para que haja um controle rigoroso de quem entra e sai no município e nas reservas".


Como as reservas indígenas são áreas federais, a vigilância fica a cargo da Força Nacional. O Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) tem um plano paralelo ao do município, porém ficou estabelecido uma quarentena de 14 dias antes de entrar nas terras indígena. O controle de acesso é feito pelo Ministério da Justiça e a Força Nacional faz a segurança das terras indígenas.


O município tem duas bases da frente de proteção etnoambietal e a Funai proibiu a entrada de pessoas que não sejam agentes de saúde.

REFORÇO PARA ISOLAMENTO


Com as novas medidas o comitê está conseguindo cercar e proteger a cidade. Mas a Secretária Jucélia reclamou de um pequeno número de pessoas que insistem em sair, dar voltinhas e pior, com crianças sentadas na parte da frente da moto.
As aulas estão suspensas e as crianças em quarentena ficaram sem acesso à merenda escolar, a única refeição do dia para muitas delas.


“Por isso na semana passada, o Centro de Referência de Assistência Social, da SAS (Secretaria de Assistência Social), fez a triagem das famílias desses estudantes, junto com Secretaria de Educação e a Prefeitura doou as cestas básicas” afirmou Jucélia. Uma portaria do Ministério da Educação permite que os produtos adquiridos para merenda escolar atendam essa finalidade. A Prefeitura já está se preparando pra fazer a entrega de uma nova rodada.

Nenhum comentário