Header Ads

Notícias de Última Hora

Susam treina médicos para atendimento de pacientes de Covid-19 por Telemedicina


Médicos da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) iniciaram treinamento, neste sábado (04), para realizarem triagem de pacientes com suspeita do novo coronavírus por meio de atendimento remoto (Telemedicina). O aplicativo de triagem, em parceria com a iniciativa privada, será lançado, no início desta semana, pelo Governo do Amazonas e consiste numa ferramenta composta por duas tecnologias: chatbot e telemedicina.

As ferramentas vão ajudar a identificar e orientar pessoas sintomáticas que precisam de atendimento numa unidade de saúde, sem que elas saiam de casa, diminuindo a circulação de pessoas dentro dos hospitais. As ferramentas também contribuirão para identificar os que precisam ser testados a fim de que recebam atendimento rapidamente.

“Nesse momento em que entramos na fase de transmissão comunitária, em que as pessoas precisam ficar em casa, em que somente os graves devem procurar o hospital, precisamos fazer esse filtro e isso pode ser feito com a tecnologia que já está disponível em empresas do Amazonas. Essa triagem irá fazer a diferença para que os danos sejam reduzidos e possamos salvar mais pessoas”, disse o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias.

Parceria 

Um grupo  de empresas cedeu suas tecnologias ao Estado para o desenvolvimento do aplicativo. O Grupo Samel já está usando a solução do chatbot, que foi desenvolvido em parceria com a empresa Transire, e a colocou à disposição do Estado. Também está no projeto o grupo INN Tecnologias, que já vem atuando em parceria com o Governo do Estado na construção de soluções tecnológicas de enfrentamento ao novo coronavírus.

"Na nossa experiência com o chatbot, identificamos que a maioria dos pacientes terá sintomas leves ou não terá sintomas e podem ser atendidos por Telemedicina de casa”, disse um dos proprietários do Grupo Samel, Luiz Fernando Nicolau, durante a apresentação do aplicativo na Susam, semana passada.

O chatbot é um programa de computador que conversa com as pessoas como se fosse um ser humano, uma inteligência artificial. Na solução criada para o novo coronavírus, inicialmente ele vai permitir saber se a pessoa tem os sintomas da Covid-19, após ela responder a uma série de perguntas e, caso a resposta aponte para um possível caso positivo, um médico entra em contato usando o recurso de Telemedicina para orientar quanto aos procedimentos.

Público-alvo 

De acordo com a gerente de Centros de Especialidades Médicas (GCEM) da Susam, Mônica Marques, o público-alvo compreende as pessoas que estão com sintomas gripais e suspeita de Covid-19.

Na linha de frente desse atendimento, estarão os médicos dos Centros de Atenção Integral à Criança (Caics), Centros de Atenção à Melhor Idade (Caimis) e Policlínicas, onde os atendimentos foram suspensos e reduzidos, no caso das policlínicas. Pela manhã, os médicos receberam treinamento do intensivista da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Wagner William.

A oftalmologista Patrícia Cabrejos destacou a importância do atendimento médico durante a pandemia do novo coronavírus. “Nesse momento, todo mundo tem que se apoiar, se ajudar e sensibilizar a população, principalmente para os cuidados que tem de ter e a gente vai orientar essas pessoas”, disse.


Foto: Divulgação/Susam

Nenhum comentário